O que está por trás da preguiça e como se livrar dela?

Hoje quero falar sobre um tema que é muito recorrente em minhas consultas: a preguiça. Preguiça, procrastinação, falta de vontade de fazer as coisas; tudo isso são faces da mesma moeda. É bem provável que você, caro leitor, sinta qualquer uma dessas coisas em pelo menos uma área da sua vida ou em alguma questão específica. E por que isso acomete tanta gente? Estamos passando por uma “epidemia mundial de preguiça”??

Bom, vamos destrinchar um pouco essa questão à luz dos nossos conhecimentos holísticos. Como já falei nesse post, todos nós somos um sistema integrado de corpo, mente e energia (o que alguns preferem chamar de espírito, dependendo das crenças religiosas). Já falamos sobre a questão da energia que, apesar de ser invisível aos olhos, existe tanto quanto as ondas que conectam o seu celular à rede wi-fi de internet. E qual é a causa principal da preguiça? Por que não temos vontade de fazer determinadas coisas? Por que nos falta energia para fazermos determinadas coisas?… Percebeu?? É literalmente disso que estamos falando: preguiça é um estado de falta de energia. Ora, se somos um sistema integrado de corpo, mente e energia, quando falta a energia, ficamos mancos, ficamos desequilibrados. É como se fôssemos um equipamento de 220V trabalhando com carga de 110V. Não dá, não funciona!!

E por que nos falta energia? Supostamente, nossa carga energética provém dos alimentos, e se eu me alimento bem, deveria ter energia suficiente para fazer o que eu tenho que fazer, correto? Bem, mais ou menos. Por mais que energia, a grosso modo, seja uma coisa só, ela pode ser subdividida em energia necessária para manter as funções do corpo físico e energia necessária para manter as funções do nosso corpo energético, e nesse aspecto, os alimentos têm uma ação muito maior sobre o corpo físico.

Tá difícil de entender a diferença? Imagina a situação: você acorda, morto de fome após 8 horas ou mais sem ingerir nada, e tem como objetivo arrumar o seu quarto que está uma bagunça há semanas. Levanta da cama, toma um belo café da manhã e… senta no sofá pra assistir TV. Ei, e o quarto?? Suas energias já foram restabelecidas com o café da manhã, está procrastinando por que??

Pois é, porque o alimento restabeleceu sim as energias do seu corpo físico, mas o seu corpo energético ainda está sem energia, gerando um desequilíbrio no sistema. Logo, você tem capacidade física de ir arrumar o quarto, mas não tem ânimo. Nisso seu amigo te liga e te chama pra sair pra andar de bicicleta no parque e você aceita na hora. Epa, agora veio o ânimo?

Então, deixa eu te contar uma coisa sobre os nossos meridianos de energia. Lembra que eu falei que quando estamos com um problema, ou quando simplesmente nos sintonizamos com um problema através do pensamento, automaticamente criamos alguns bloqueios em nossos meridianos? E esses bloqueios impedem que a energia flua livremente pelo nosso corpo? Pois bem, a questão é que o fluxo de energia e seus bloqueios mudam conforme nossos pensamentos mudam. Você pode estar aí sentado no sofá desanimado pensando em arrumar o quarto, mas ao receber o convite pra fazer uma atividade que te dá prazer, automaticamente o ânimo aparece. O ânimo apareceu porque a sua mente sintonizou um pensamento que te agrada. Os bloqueios automaticamente desapareceram!

É assim que funcionam os nossos meridianos de energia; eles são tão volúveis quanto são os nossos pensamentos. Sabe aqueles livros de auto-ajuda que falam que você deve sempre pensar coisas positivas pra atrair essas coisas pra sua vida? É exatamente disso que eles falam: sintonize-se com coisas boas e seu fluxo de energia correrá livremente, sintonize-se com com coisas ruins e seu fluxo de energia ficará travado, cheio de bloqueios.

É bem provável que os momentos em que você se sente com preguiça são momentos em que você tem que fazer alguma atividade que não te dá prazer. Se não te dá prazer, só o fato de pensar em fazer tal atividade gera bloqueios nos seus meridianos de energia. Resultado: falta de ânimo, a tal da preguiça. Ok, até aí faz sentido, mas e quando a preguiça vem em atividades que você tem prazer em fazer? Por exemplo, você ama a sua faculdade, porém não consegue se concentrar para estudar para uma prova. Nesse caso o buraco é mais embaixo. O problema já não está mais no seu plano consciente, e sim no inconsciente. Com certeza há alguma razão escondida nas profundezas do seu ser para você não conseguir estudar. É a famosa “auto-sabotagem”: você quer alguma coisa, pode até se empenhar em consegui-la, mas nunca consegue. Lembra quando você tinha 7 anos e o seu irmão te chamava de burro porque você tinha dificuldades em fazer a sua lição de casa? Você se formou no ensino médio, passou em uma das melhores faculdades do país em um curso que sempre quis fazer, já tem 25 anos e não entende porquê tem dificuldade em estudar algo que te dá prazer. Porém, inconscientemente, a fala do seu irmão ecoa na sua vida até hoje: “eu sou burro, eu não consigo aprender, sou incapaz…”. Obviamente você nem se dá conta disso, mas toda vez que precisa estudar, seu inconsciente automaticamente liga aquela questão de anos atrás com o agora, fazendo com que você se sintonize em um problema que nem imaginava ter. E ao se sintonizar com um problema, já viu né?… Olha os bloqueios de energia se formando.

Ok, mas e aqueles casos em que a pessoa não tem vontade de fazer absolutamente nada, em que ela está em um quadro de desânimo total? Essa é a famosa depressão: seu corpo energético se encontra em constante bloqueio. O acúmulo de material inconsciente foi tão grande que você não conseguiu mais dar conta. É como se você tivesse um reservatório interno com uma determinada capacidade para jogar tudo aquilo que te incomodava e que você preferiu não lidar. O que você prefere não resolver no plano consciente vai para o seu inconsciente e continua te perturbando da mesma forma, a diferença é que agora você já não se dá mais conta de onde vem os problemas que te afligem. Só que, como já dito, o reservatório tem uma determinada capacidade. Se você continuar jogando problemas nele, uma hora ele transborda e aí você perde o controle da situação totalmente. O bloqueio energético fica generalizado. Surgem depressão, síndrome do pânico, uma infinidade de dores e doenças, muitas até mesmo crônicas. E você de repente se vê em um poço sem fundo e não faz ideia de como voltar para a superfície de novo.

Entendido o que está por trás da preguiça? Ótimo, mas e aí? Como resolvemos isso?

Em qualquer um dos três casos (preguiça por fazer algo que você não gosta, preguiça por auto-sabotagem ou preguiça generalizada), a raiz do problema é a mesma: bloqueio energético. Na psicoterapia convencional perderíamos sessões e mais sessões tentando resgatar material inconsciente para trazer à tona quais são os motivos que nos levam a esse estado de desânimo. Uma vez resgatados esses motivos, perderíamos outras várias sessões tentando ressignificar esse conteúdo para só aí nos vermos livre dele.

Com o TFT, cortamos metade desse caminho: você pensa na preguiça, sintoniza-se com ela, os bloqueios energéticos são formados e imediatamente os eliminamos através de uma sequência específica. A informação do inconsciente que estava atrelada ao bloqueio desaparece junto com ele. Você não precisa necessariamente descobrir a causa do problema: você elimina o bloqueio e a memória inconsciente que gerou o problema é eliminada junto. Simples, rápido e prático.

Os bloqueios de energia são desperdícios. Mais ou menos como um cano quebrado que tem um vazamento: entram 100 litros de água, porém somente saem 90 litros do outro lado. E os outros 10 litros? Se perderam no meio do caminho. A partir do momento que eliminamos os nossos bloqueios energéticos, a energia flui livremente em nosso corpo, sem desperdícios. Conseguimos ter mais ânimo e disposição para muitas outras coisas.

E aí, como anda a sua vida? Cheia de energia, fluindo maravilhosamente bem? Ou cheia de obstáculos cada vez mais difíceis de serem superados? Deixe seu comentário abaixo!

Um abraço e até o próximo post!

Kátia Figueiredo

Ps.: Para quem quiser saber mais como funciona os mecanismos do inconsciente, clique aqui.

Para quem quiser saber mais sobre o que são terapias holísticas e TFT, clique aqui.

Para quem quiser saber mais sobre as diferenças entre o TFT e a psicoterapia convencional, clique aqui. 

3 comentários sobre “O que está por trás da preguiça e como se livrar dela?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s